A moda quase nunca se contém em apenas uma década, um grande exemplo disso foi o visual popular que dominou os anos 50 que, ao contrário do que muitos pensam, começou no final da década anterior. Foi quando Christian Dior lançou uma série de tendências conhecida como “New Look“, em fevereiro de 1947, onde a cintura marcada foi o destaque principal. Os tecidos eram luxuosos e cheios de volume, a figura feminina havia passado de quadriculada á uma figura de ampulheta com saias que iam até as panturrilhas e corpetes apertados que foram, novamente, introduzidos a cinturas minusculas. O novo estilo trazia lembranças da moda do século XIX, a famosa cintura “wasp waist” e as almofadas de busto e quadril completavam a figura de ampulheta.

Quando a década de 1950 realmente começou, mulheres já haviam se apropriado do novo estilo e usavam-o tanto de dia quanto de noite. Mas antes, muitas haviam protestado contra Dior pelo shape que retrocedia todas as suas conquistas adquiridas na época, já que o “New Look” exigia excessos de tecidos, manutenções recorrentes e modelagens que não eram nada práticas.

Quando os homens voltaram para casa depois da Segunda Guerra Mundial, as mulheres também se viram obrigadas a voltarem para casa como esposas, mães e donas de casa, em um sociedade conservadora. Com isso, mulheres começaram a gastar muito dinheiro com sua aparência já que as rádios, jornais, revistas e TV as lembravam todos os dias que deviam estar sempre bonitas para seus maridos.

O que as mulheres usavam nos anos 50?
O visual dos anos 50 era glamouroso e exigia que as mulheres sempre estivessem perfeitas para seus maridos. Além dos vestidos com cinturas marcadas e saias que iam até as panturrilhas, os acessórios eram indispensáveis para segurar o look como chapéus, luvas, joias, sapatos e cintos. Dentro de suas casas, as mulheres vestiam roupas mais simples e confortáveis.

Para festas e jantares noturnos era comum usar tecidos como veludo, seda, cetim e tule. Enquanto no dia a dia eram usados tecidos como algodão e lã. Além disso, os novos tecidos sintéticos estavam surgindo como o poliéster, rayon e nylon. O nylon e os elásticos começaram a ser usados na guerra mas depois passaram a ser usado nas roupas, principalmente nas intimas. As meias de seda, por exemplo, foram substituídas por meias de nylon.

O que os homens usavam nos anos 50?
Em toda a linha do tempo da história da moda as mudanças masculinas são minimas comparadas as mudanças femininas. Mas nos anos de 1950 houve algumas mudanças significativas para eles. No inicio da década homens usavam ternos retos e estreitos durante o trabalho com uma paleta de cores que não ia além do cinza, marrom e azul.

No entanto, quando o mal estar político havia diminuído, as cores, estampas e texturas começaram a surgir. Chamado de Mr. T. a nova tendência de moda masculina fez com que as ombreiras fossem removida dos paletós, as calças perderam as pregas, estampas fossem aplicadas e os tecidos passaram a ter texturas como o tweed, veludo de algodão e lã.
Embora seja visualmente lindo todos esses shapes, nem todos os designers da época aderiram. Coco Chanel odiava tanto o “New Look” que reabriu seu negócio após fecha-lo no inicio da guerra. Em 1954, ela voltou com os ternos finos em lã e tweed, além das jaquetas quadradas sem golas e saias retas e confortáveis. Hubert de Givenchy criou o “vestido de saco” em 1957 com shape solto e com a cintura totalmente livre.
O New Look durou toda a década de 1950 mas o estilo de vida de alta manutenção e cuidados deu lugar para a rebeldia dos anos 60.
Eu sou apaixonada pela moda dos anos 50. Os vestidos rodados, o poá, os conjuntos… enfim, tudo lindo, romântico e cheio de charme. Quem aí também gosta?
Até o próximo post,
Renata Castanheira.
Gostou? Compartilha com as amigas!
por //

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *