As cores são poderosas para salvar ou acabar com um look. Sendo assim, tenho certeza que você já se perguntou quais cores combinam com o seu tom de pele. Para entender mais sobre isso, separei algumas dicas, mas primeira é preciso descobrir as características principais da sua pele.

Existem três características principais:

– Temperatura (quente ou fria)
– Intensidade (cores mais vibrantes ou mais suaves)
– Profundidade (cores mais escuras ou mais claras).

Descubra o seu subtom

Para saber se uma cor favorece ou desfavorece você, é necessário conhecer o seu subtom de pele. Ele pode ser frio, quente ou neutro. Mas o neutro nunca será puro, sempre será mais puxado para o quente ou para o frio.

Vale lembrar que o subtom de pele não tem nada a ver com cor de pele no sentido da sua etnia, mas sim com aquela camada de pele que não se vê!

A principal dica para descobrir se sua pele é quente ou fria, é analisar como ela se comporta quando exposta ao sol. Peles frias, por exemplo, têm dificuldade em se bronzear.

Peles inverno, se expostas ao sol, escurecem, ficam manchadas, já as peles verão (também frias) apesar de queimarem com facilidade, raramente bronzeiam. Peles quentes, por sua vez, têm mais facilidade em adquirir um bronzeado.

Cores que se harmonizam com cada subtom

Quem tem subtom frio, combina melhor com cores como o lilás, rosa, roxo, vermelho, prata e azul. Já as peles que fazem parte do subtom quente, se harmonizam melhor com marrom, bege, dourado, tons terrosos e amarelo.

Agora vamos falar do subtom neutro? Será que ele existe mesmo? Dependendo da intensidade da cor quente ou fria na mistura, o tom naturalmente irá tender para frio ou quente. Não existe neutro puro!

O tom neutro significa que a característica predominante da pessoa não é a temperatura, mas ainda assim ela tenderá para o frio ou para o quente.

tom de pele
App Color Wise.me

Tom de pele: intensidade e profundidade

Em relação à intensidade, você pode estar no grupo brilhante ou opaca e em relação à profundidade pode se enquadrar nas categorias claro ou escuro. Por exemplo, pessoas com intensidade opaca, não combinam com acessórios muito reluzentes. É como se o brilho desses acessórios as apagassem.

Depois, você ainda precisa descobrir qual é a sua estação. “Existe isso, Renata?” Eu digo que sim! Os especialistas na área (lembrando que não sou uma) determinam isso através da análise cromática. Há aplicativos na internet como o “Color Wise.me” que prometem encontrar a sua estação, contudo os resultados não são 100% confiáveis, mas servem para te dar um ‘norte’.

É importante lembrar que em nosso país, temos um povo muito miscigenado. Por isso, é necessário cuidado na hora de avaliar os tons de pele. Podemos ter pessoas de cabelos loiros e olhos azuis na cartela verão claro, por exemplo, mas também podemos encontrar mulheres negras cuja cartela é a mesma.

O que realmente vale é a reação da pele aos tecidos e o objetivo de imagem da cliente.

Por fim, vamos falar do contraste?

Ufa, já vamos bastante sobre subtom, mas você conhece o seu tipo de contraste? A partir dele, é possível criar combinações mais harmoniosas, repetindo o contraste natural da sua pele em estampas e composições de cores com as peças de roupa.

1- Contraste alto

Agora se você tem pele clara e cabelos escuros ou pele escura e cabelos claros, seu contraste é alto. Quem tem esse tipo de contraste fica bem com estampas de bem contrastantes ou com peças de roupas que também tenham alto contraste nas cores como o preto e o branco.

2- Contraste médio

Essas pessoas apresentam uma diferença um pouco menor entre tom de pele, olhos e cabelos, se comparada ao alto contraste. As estampas mais recomendadas para esse tipo são aquelas que chamamos de tom sobre tom, nada muito gritante, mas também não apagado.

3- Contraste baixo

Se você tem a pele clara e cabelos claros ou pele escura e cabelos escuros, seu contraste é baixo. Pessoas com baixo contraste ficam melhor com cores suaves, pois as mais fortes podem apagá-las, chamando atenção só para a cor em si.

Ainda está com dúvida? Basta pegar uma foto normal, sem filtro e deixá-la em preto e branco! Dessa forma fica mais fácil identificar as diferenças. Quanto maior o contraste, mais gritante a diferença entre o preto e o branco da foto.

Gostaram do post?

Para mais dicas, me sigam no Instagram.

Beijos,

Renata.

Gostou? Compartilha com as amigas!
por //

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *